SHOEMBERG: EMANCIPAÇÃO DA DISSONÂNCIA, TONALIDADE EXPANDIDA E VARIAÇÃO PROGRESSIVA EM FRIEDE AUF ERDEN, OP.13

Autores

  • Norton Dudeque

Resumo

Arnold Schoemberg (1874-1951) cunhou e estabeleceu conceitos que se tornaram inovadores para a música do século XX. Entre eles encontra-se a emancipação da dissonância que define um valor teórico e estético de igual natureza para consonâncias e dissonâncias. Assim, examina-se questões teóricas, analíticas e estéticas relacionadas à dissonância emancipada. Uma análise de Friede auf Erden, op. 13, exemplifica como tal conceito é aplicado por Shoemberg em sua própria música.

Palavras-chave: teoria e análise musical, emancipação da dissonância, Grundgestalt e variação progressiva, Arnold Shoemberg, Fried auf Erden, op.13

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-09-08

Como Citar

Dudeque, N. (2014). SHOEMBERG: EMANCIPAÇÃO DA DISSONÂNCIA, TONALIDADE EXPANDIDA E VARIAÇÃO PROGRESSIVA EM FRIEDE AUF ERDEN, OP.13. DEBATES - Cadernos Do Programa De Pós-Graduação Em Música, (9). Recuperado de http://www.seer.unirio.br/revistadebates/article/view/3987

Edição

Seção

Artigos