A práxis extensionista de cursinhos pré-vestibulares enquanto modelo de emancipação dos sujeitos

Autores

  • Fabio Lanza Universidade Estadual de Londrina (UEL - Londrina/PR, Brasil)
  • Ursula Boreal Lopes Brevilheri Universidade Estadual de Londrina  (UEL – Londrina/PR, Brasil)
  • Carolina de Almeida Silva Universidade Estadual de Londrina  (UEL – Londrina/PR, Brasil)
  • Luan Prado Piovani Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP – CAMPINAS/SP, Brasil)
  • José Wilson Assis Neves Jr. Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP – Campinas/SP, Brasil)
  • Tamara Vieira Universidade Estadual de Londrina (UEL – Londrina/PR, Brasil).
  • Óscar Sousa Domingos Universidade Estadual de Londrina (UEL – Londrina/PR, Brasil)

Palavras-chave:

Sociologia, Educação, Extensão Universitária, Cursinho pré-vestibular

Resumo

O presente artigo busca explicitar as metodologias de trabalho e propostas de cursinhos populares vinculados à extensão universitária, a partir das experiências do projeto Práxis Itinerante: novas perspectivas para as juventudes e populações vulneráveis, em dois de seus núcleos nas cidades de Cambé e Londrina, no Paraná. Para além do ensino formal, visões de educação e discussões sobre a autonomia dos sujeitos e de práticas pedagógicas que impulsionam o nosso público-alvo à continuidade dos estudos, a ação extensionista descrita revela também o potencial destas práticas enquanto projetos emancipatórios, que conduzem cada estudante (dos cursinhos e/ou universitários extensionistas) ao local de protagonismo de suas próprias vidas. Com apoio das discussões de Paulo Freire e demais contribuições teóricas, traça-se o encontro entre a prática de extensão e as discussões da teoria, em um movimento de retroalimentação que, em consonância com o título do projeto, remonta o conceito de práxis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabio Lanza, Universidade Estadual de Londrina (UEL - Londrina/PR, Brasil)

Docente do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Pós-Doutor em Ciências Sociais  (PUC/SP).

 

Ursula Boreal Lopes Brevilheri, Universidade Estadual de Londrina  (UEL – Londrina/PR, Brasil)

Discente de Ciências Sociais da Universidade Estadual de Londrina (UEL)

 

Carolina de Almeida Silva, Universidade Estadual de Londrina  (UEL – Londrina/PR, Brasil)

Discente de Ciências Sociais da Universidade Estadual de Londrina (UEL)

Luan Prado Piovani, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP – CAMPINAS/SP, Brasil)

Discente do mestrado em Sociologia da Universidade Federal de Campinas (Unicamp). Bacharel em Ciências Sociais  pela Universidade Estadual de Londrina (UEL)

 

José Wilson Assis Neves Jr. , Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP – Campinas/SP, Brasil)

Pesquisador do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH-UNICAMP). Doutor em Ciências Sociais  (UNESP)

 

Tamara Vieira, Universidade Estadual de Londrina (UEL – Londrina/PR, Brasil).

Mestre em Ciências Sociais e Licenciada em História e Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Londrina (UEL)

 

Óscar Sousa Domingos, Universidade Estadual de Londrina (UEL – Londrina/PR, Brasil)

Discente do Mestrado em Serviço Social e Política Social e Bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) 

 

 

Referências

BETTIOL LANZA, L.M.; ALVES, J. M.; AMARAL, W. R. (Orgs). A Lógica Territorial na Gestão das Políticas Sociais. 1. ed. Londrina: EDUEL, 2018. v. 1. 228p.

BONALDI, EDUARDO VILAR. Tentando -chegar lá-: as experiências de jovens de um cursinho popular. Tempo Social, v. 30, p. 259-282, 2018.

BOURDIEU, P; PASSERON, J. C. A reprodução: Elementos para uma teoria do sistema de ensino. Rio de Janeiro: Livraria F. Alves, 1975.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, 5 out 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acesso em: 12 abr. 2022.

BREVILHERI, U. B. L.; LANZA, F. Práxis Itinerante e o “Cursinho do Vista Bela”: os desafios multi(dimensionais) disciplinares da extensão universitária. In: Encontro Anual de Extensão Universitária, 3., 2020, Londrina PR, 2020. p. 434-437.

COSTA, A. R. A educação popular em contexto pré-vestibular uma vez mais em debate: há alternativa! In: Anais do XVII Fórum de Estudos Leituras de Paulo Freire. Santa Maria RS, 2015, p. 1-12.

DE CARVALHO, M. F., & DE FREITAS, M. C. Perspectivas e desafios dos cursinhos populares da Zona da Mata Mineira. Revista ELO – Diálogos Em Extensão, 2(1), 2015.

FREIRE, P. Extensão ou comunicação? Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1975

FREIRE, P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

HAESBAERT, R. O mito da desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004.

LAVAL, C; DARDOT, P. La Nueva Razón del Mundo. Gedisa Editora, Barcelona, 2013.

LIBÂNEO, J. C. Organização e Gestão da Escola: teoria e prática. Goiania: Editora Alternativa, 2004.

LIBÂNEO, J. C. Educação escolar: políticas, estrutura e organização. 10ª ed. São Paulo: Cortez, 2012.

LIMA, J. L.; MELO, A. B. de; PERPETUO, C. L. Pandemia e a exacerbação das vulnerabilidades sociais: impactos na saúde mental. Akrópolis, Umuarama, v. 29, n. 1, p. 59-74, jan./jun. 2021.

MOITA, F. M. G. S. C; ANDRADE, F. C. A indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão: o caso do estágio de docência na pós-graduação. Olhar de Professor. Ponta Grossa v. 8, n. 2, p. 77-92 Jul./Dez. 2005. Disponível em: <http://www.revistas2.uepg.br/index.php/olhardeprofessor/article/view/1441>. Acesso em: 12 abr. 2022.

RAMOS. V. R; FIETZ, V. R. Importância das atividades extensionistas no ensino aprendizagem e incremento curricular. X Congresso Ibero-americano de docência universitária: “o envolvimento estudantil”, Porto Alegre, 2018. Disponível em: <https://www.aidu-asociacion.org/importancia-das-atividades-extensionistas-no-ensino-aprendizagem-e-incremento-curricular/>. Acesso em: 12 abr. 2022.

SARIS, S. Após espera de seis anos, primeira escola do Vista Bela é inaugurada. Folha Cidades in Folha de Londrina, 24 de novembro de 2017. Disponível em: https://www.folhadelondrina.com.br/cidades/apos-espera-de-seis-anos-primeira-escola-do-vista-bela-e-inaugurada-994152.html. Acesso em: 11 jan. 2020.

SCHEIDEMANTEL, S. E; KLEIN, R; TEIXEIRA, L. I. A Importância da Extensão Universitária: o Projeto Construir. Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária, Belo Horizonte, 2004. Disponível em: <https://www.ufmg.br/congrext/Direitos/Direitos5.pdf>. Acesso em: 12 abr. 2022.

SILVA, C. A; LANZA, F. Práxis Itinerante: novas perspectivas para as juventudes e populações vulneráveis – Os desafios da educação pública na periferia. In: Encontro Anual de Extensão Universitária, 2., 2019, Londrina, Anais… Londrina, 2019, p. 1213-1220.

WHITAKER, D. Universidade, Vestibulares e Ideologia. Revista Perspectivas, São Paulo, vol. 6, p. 123-131, 1983.

WHITAKER, D. Da “invenção” do vestibular aos cursinhos populares: Um desafio para a Orientação Profissional. Revista Brasileira de Orientação Profissional, Campinas, vol. 11, No. 2, p. 289-297, 2010.

Downloads

Publicado

2022-06-30

Como Citar

Lanza, F., Lopes Brevilheri, U. B., de Almeida Silva, C., Prado Piovani, L., Assis Neves Jr. , J. W., Vieira, T., & Sousa Domingos, Óscar. (2022). A práxis extensionista de cursinhos pré-vestibulares enquanto modelo de emancipação dos sujeitos. RAÍZES E RUMOS, 10(1). Recuperado de http://www.seer.unirio.br/raizeserumos/article/view/11856