Educação Feminista em Direitos Humanos

da literatura à litigância estratégica

Autores

  • Raisa Duarte da Silva Ribeiro Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
  • Ariel Linda Gomes de Oliveira Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
  • Nathália dos Santos Machado da Silva Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Palavras-chave:

Educação feminista, direitos humanos, feminismo literário, feminismo interamericano

Resumo

Trata-se de relato de experiência de extensão dos projetos "Feminismo Literário" e “Feminismo Interamericano” (UNIRIO) que visam a educação feminista em direitos humanos. O "Feminismo Literário" surge com o objetivo de indicar e refletir obras feministas, utilizando as redes sociais como ferramenta de disseminação do conhecimento. O "Feminismo Interamericano", por sua vez, tem por objetivo realizar litigância estratégica em direitos humanos junto ao Sistema Interamericano de Direitos Humanos (SIDH), em especial com a elaboração de memoriais nos casos consultivos e contenciosos levados à Corte Interamericana de Direitos Humanos (Corte IDH) sobre a temática de gênero.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raisa Duarte da Silva Ribeiro, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Docente de Direito Constitucional e Direitos Humanos do Centro de Ciências Jurídicas e Políticas da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (CCJP-UNIRIO). Doutoranda em Teorias Jurídicas Contemporâneas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGD-UFRJ). Mestra em Direito Constitucional pela Universidade Federal Fluminense (PPGDC-UFF).  Especializada em Direitos Humanos pela Universidade de Coimbra (UC-Portugal). Coordenadora dos projetos "Feminismo Literário" e "Feminismo Interamericano". Pesquisadora do Núcleo Interamericano de Direitos Humanos (NIDH-FND/UFRJ).

Ariel Linda Gomes de Oliveira, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Discente de Direito da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO - Rio de Janeiro/Rj, Brasil). Extensionista do projeto Feminismo Interamericano.

Nathália dos Santos Machado da Silva, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Discente de Direito da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO - Rio de Janeiro/Rj, Brasil). Extensionista do projeto Feminismo Literário.

Referências

ARRUZZA, Cinzia. Ligações Perigosas: casamentos e divórcios entre marxismo e feminismo. São Paulo: Usina Editorial, 2019.

BARRY, Kathleen. Female Sexual Slavery. Avon Books. Nova York, 1979.

BROWNMILLER, Susan. Against our will: men, women and rape. Simon and Schuster, 1975.

BUTLER, Judith. Discurso de ódio – uma política do performativo. Tradução de Roberta Fabbri Viscardi. São Paulo: Editora Unesp, 2021.

BUTLER, Judith. Corpos que importam – Os limites discursivos do “sexo”. Tradução: Veronica Daminelli e Daniel Yago Françoli. N-1 edições, 2019.

BUTLER, Judith. Problemas de Gênero – feminismo e subversão de identidade. Tradução: Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CARDOSO, Evorah Lusci Costa. Litígio estratégico e sistema interamericano de direitos humanos. Belo Horizonte: Editora Forum, 2012.

CAMPOS, Lara; RIBEIRO, Raisa D.; LEGALE, Siddharta. Feminicídio e Imunidades Parlamentares: uma análise do caso Márcia Barbosa vs. Brasil na Corte IDH. NIDH-Feminismo Literário, 2021.

CORTE INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS. Regulamento da Corte Interamericana de Direitos Humanos. 2009.

CORTE INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS. Caso Barbosa de Souza e outros Vs. Brasil. Exceções Preliminares, Mérito, Reparações e Custas. Sentença de 7 de setembro de 2021. San Jose da Costa Rica, 2021.

DWORKIN, Andrea. Pornography: Men possessing women. E. P. Dutton, Nova York, 1981.

HOOKS, Bell. O feminismo é para todo mundo – políticas arrebatadoras. Tradução para português: Ana Luiza Libânio. 1ª edição. Rio de Janeiro: Editora Rosa dos Tempos, 2018.

HOOKS, Bell. Ensinando a transgredir – a educação como prática da liberdade. Tradução de Marcelo Brandão Cipolla. Martins Fontes, 2017.

MACKINNON, Catherine A. Butterfly Politics. Harvard University Press, 2017

MACKINNON. Catharine A. Hacia uma teoria feminista del Estado. Tradução para o espanhol por Eugenia Martín. Ediciones Cátedra, Universidade de Valéncia, Instituto de la Mujer, 1995. Original: MACKINNON, Catharine A. Toward a feminist theory of the state. Cambridge, Massachusetts; London, England: Harvard University Press, 1991.

MILLETT, Kate. Política sexual. Tradução de Alice Sampaio, Gisela da Conceição e Manuela Torre. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1970.

MORGAN, Robin. Going Too Far: The Personal Chronicle of a Feminist. Open Road Media, 2014.

OLSEN, Frances. The sex of law. In: KAIRYS, David (Org.) The politics of law. New York: Pantheon Books, 1990.

PATEMAN, Carole. O contrato sexual. Rio de Janeiro, São Paulo: Editora Paz e Terra, 2020.

PIOVESAN, Flávia. Proteção dos Direitos Humanos das Mulheres no Sistema Interamericano. In: PIOVESAN, Flávia; RIBEIRO, Raisa D.; LEGALE, Siddharta. (Orgs). Feminismo Interamericano: exposição e análise crítica de casos de gênero da Corte IDH. Amazon E-books: NIDH – UFRJ, 2021.

LAGARDE, Marcela. Conversatorio Marcela Lagarde: Feminicidio. FLACSO Ecuador, 2015. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=f3jsrOQYVKE&feature=youtu.be>. Acesso em 30 mar 2022.

RIBEIRO, Raisa D.; LEGALE, Siddharta. In: PIOVESAN, Flávia; RIBEIRO, Raisa D.; LEGALE, Siddharta. (Orgs). Feminismo Interamericano: exposição e análise crítica de casos de gênero da Corte IDH. 2ª edição. Amazon E-books: NIDH – UFRJ, 2022.

RIBEIRO, Raisa D. Feminismos: o que as feministas querem? Amazon E-books: Feminismo Literário, 2021.

SABADELL, Ana Lucia. Manual de Sociologia Jurídica – Introdução a uma leitura externa do direito. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2017.

SALIH, Sara. Judith Butler e a Teoria Queer. Tradução de Guacira Lopes Louro. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2019.

SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. Epistemologias do Sul. Coimbra: Almedina. 2009.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A gramática do tempo. Para uma nova cultura política. São Paulo: Cortez, 2006.

ZAFFARONI, Eugenio Raul. Criminología: Aproximación desde um margen. Bogotá: Editorial Temins, 1993.

Downloads

Publicado

2022-06-30

Como Citar

Duarte da Silva Ribeiro, R., Linda Gomes de Oliveira, A., & dos Santos Machado da Silva, N. (2022). Educação Feminista em Direitos Humanos: da literatura à litigância estratégica. RAÍZES E RUMOS, 10(1), 124–133. Recuperado de http://www.seer.unirio.br/raizeserumos/article/view/11828