Heráclito entre Hegel e Nietzsche

Autores

  • Jorge Moraes

Resumo

Nesse artigo pretendo confrontar o pensamento de Hegel e de Nietzsche à luz da chamada filosofia trágica. Trata-se especificamente de avaliar a proeminência de Hegel como filósofo trágico. Nesse sentido, visamos primeiramente caracterizar a filosofia trágica em sua relação com uma possível afirmação do devir, para finalmente apontar essa relação em Hegel e em Nietzsche. Nesse percurso, entretanto, tomaremos Heráclito como referência, tanto no discurso nietzschiano, quanto no hegeliano. Caso tenhamos sucesso, veremos que a filosofia de Hegel, apesar de conter uma valorização do tempo e da transitoriedade, acaba por determinar esse devir no âmbito da teleologia; distanciando-se assim da filosofia trágica proclamada por Nietzsche.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

Moraes, J. (2014). Heráclito entre Hegel e Nietzsche. Revista Morpheus - Estudos Interdisciplinares Em Memória Social, 4(6). Recuperado de http://www.seer.unirio.br/morpheus/article/view/4733

Edição

Seção

Artigos originais