Música e teatralidade: a perspectiva composicional

Heitor Martins Oliveira

Resumo


Resumo: Como abordar a teatralidade na criação musical desde a perspectiva do compositor? Neste ensaio, são apresentadas reflexões conceituais e históricas em torno dessa questão, além de um relato de experimentações práticas na fronteira música-teatro. O conceito de Teatro Composto delimita a prática artística na qual uma performance cênico-musical é construída predominantemente a partir de um processo guiado por critérios e estratégias composicionais. Ao longo do século XX, alguns saltos conceituais e técnicos proporcionaram aos compositores se expressar teatralmente: composição com elementos não musicais, separação e ausência de hierarquia entre os elementos, ampliação da experiência sensorial e aplicação de estratégias composicionais aos diversos elementos da performance. O exame da obra de Mauricio Kagel, aproximadamente no período de 1960-1972, evidencia possibilidades do tratamento intencional da teatralidade conforme praticadas por este compositor específico: exposição do drama do instrumentista, construção de situações teatrais entre intérpretes, decomposição dos elementos do espetáculo, questionamento dos próprios elementos de uma experiência teatral, desenvolvimento de escrituras cênicas e exploração sonora e visual das peculiaridades de grupos de fontes sonoras. As principais estratégias teatralizantes empregadas no meu trabalho composicional para a peça asas condenadas a inventar ressurreição foram: o planejamento da escrita de episódios (seções) a partir da escolha de qualidades gerais de sonoridade e ação, o mapeamento do espaço e sua exploração por meio de deslocamentos dos intérpretes e a elaboração e integração de gestos cênicos ao discurso sonoro-visual-temporal.

Palavras-chave: composição musical, teatralidade, Teatro Composto, processos criativos

Music and theatricality: the compositional perspective

 

Abstract: How to approach theatricality in music creation from the composer's perspective? In this essay, conceptual and historical reflections on this issue are presented, in addition to a report on practical experiences in the music-theater border. The concept of Composed Theater marks the artistic practice in which a scenic-musical performance is built mostly from a process guided by compositional criteria and strategies. Throughout the twentieth century, some conceptual and technical leaps provided means for composers to express themselves theatrically: composition with non-musical elements, separation and lack of hierarchy between the elements, expansion of sensory experience and application of compositional strategies to the various elements of a performance. The examination of the work of Mauricio Kagel, roughly in the 1960-1972 period, highlights possibilities of intentional treatment of theatricality as practiced by this particular composer: exposing the instrumentalist tragedy, building theatrical situations between interpreters, decomposing of the spectacle elements, questioning the very elements of a theatrical experience, developing scenic writing and audiovisual exploration of peculiar sound source groups. The main theatrical strategies employed in my compositional work for the piece asas condenadas a inventar ressurreição were: planning episodes (sections) from the choice of general sound and action qualities, mapping space and exploring it by moving performers around and the preparation and integration of scenic gestures to the audible-visual-time discourse.

Keywords: music composition, theatricality, Composed Theatre, creative processes


Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2015 DEBATES - Cadernos do Programa de Pós-Graduação em Música



Indexadores

 LATINDEX (Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas

de América Latina, el Caribe, España y Portugal) (México)

RILM (Répertoire International de Littérature Musicale)
 

ISSN versão impressa: 1414-7939

ISSN versão eletrônica: 2359-1056