Suicide attempts notified in a teaching hospital in the state of rio grande do sul, 2014-2016 / Tentativas de suicídio notificadas em um hospital de ensino no estado do Rio Grande do Sul, 2014-2016

Ana Paula Grigoletto, Valquiria Toledo Souto, Marlene Gomes Terra, Zaira Leticia Tisott, Clarissa Nicoli Ferreira

Resumo


Objetivo: caracterizar as tentativas de suicídio notificadas em um hospital de ensino no estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Método: pesquisa quantitativa e retrospectiva, que foi realizada no Núcleo de Vigilância Epidemiológica de um hospital de ensino, a partir da análise de notificações de tentativa de suicídio registradas entre os anos de 2014 e 2016. Os dados foram analisados segundo estatística descritiva. Resultados: registraram-se 344 notificações de tentativa de suicídio, com uma tendência decrescente no período. As características foram predominantes para o sexo feminino (65,1%), faixa etária de 25 a 59 anos (67,7%), e meio de autoagressão por intoxicação exógena (61,6%). Para 93% das pessoas que tentaram suicídio registrou-se alguma deficiência ou transtorno associado. Conclusão: a tendência decrescente de notificações precisa ser esclarecida, uma vez que os números de suicídios ascendem em nível estadual e nacional. Dar visibilidade a esse panorama possibilita a instrumentalização da gestão.


Palavras-chave


Suicídio; Tentativa de suicídio; Notificação; Saúde mental; Vigilância epidemiológica

Texto completo:

PDF-EN PDF-PT

Referências


Botega NJ. Crise suicida: avaliação e manejo. Porto Alegre: Artmed, 2015.

Ministério da Saúde (BR). Departamento de Informação do SUS (DATASUS). Informações de saúde. Investigação de violência doméstica, sexual e/ou outras violências [Internet]. 2017 [citado 2017 abr 8]. Disponível em: http://200.198.173.165/scripts/tabcgi.exe?snet/violencianet

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis e Promoção da Saúde. Viva: instrutivo notificação de violência interpessoal e autoprovocada. 2. ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2016.

Ministério da Saúde (BR). Resolução nº 510, de 07 de abril de 2016. Que trata das especificidades éticas das pesquisas nas ciências humanas e sociais e de outras que utilizam metodologias próprias dessas áreas. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília (DF), 2016 maio 24; seção 1:44-6.

Videbeck SL. Enfermagem em saúde mental e psiquiátrica. 5. ed. Porto Alegre: Artmed; 2012.

Vieira LP, Santana VTP, Suchara EA. Caracterização de tentativas de suicídios por substâncias exógenas. Cad Saúde Colet. 2015 abr-jun; 23(2):118-123.

Trevisan EPT, Santos JAT, Oliveira MLF. Tentativa de suicídio de mulheres: dados de um centro de assistência toxicológica do Paraná. Rev Min Enferm. 2013 abr-jun; 17(2):412-417.

Veraz JLA, Katz CRT. Suicide attempts by exogenous intoxication among female adolescents treated at a reference hospital in the city of Recife-PE, Brazil. Rev Bras Enferm. 2011 Sept-Oct; 64(5):833-838.

Fonseca-Machado MO, Alves LC, Haas VJ, Monteiro JCS, Gomes-Sponholz F. Sob a sombra da maternidade: gravidez, ideação suicida e violência por parceiro íntimo. Rev Panam Salud Publica. 2015; 37(4/5):258–64.

Jornal do Comércio. Setembro Amarelo: fatores culturais elevam casos de suicídio no Rio Grande do Sul [Internet]. Porto Alegre; 2017 set 28 [citado 2017 nov 20]. Disponível em: http://jcrs.uol.com.br/_conteudo/2017/09/geral/587834-fatores-culturais-elevam-casos-de-suicidio-no-rio-grande-do-sul.html

Machado DB, Santos DN. Suicídio no Brasil, de 2000 a 2012. J Bras Psiquiatr. 2015; 64(1):45-54.

Krüger LL, Werlang BSG. A dinâmica familiar no contexto da crise suicida. Psico-USF. 2010 jan-abr; 15(1):59-70.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde. Notificação de violências interpessoais e autoprovocadas. Brasília: Ministério da Saúde, 2017.

Universidade Federal de Santa Maria na mídia. Santa Maria está em 4º lugar em número de suicídios no RS [Internet]. Santa Maria: Portal da UFSM. 2015 nov 11 [citado 2017 nov 20]. Disponível em: http://coral.ufsm.br/midia/?p=30406

Santa ND, Cantilino A. Suicídio entre Médicos e Estudantes de Medicina: Revisão de Literatura. Rev Bras de Educação Médica. 2016 out-dez; 40(4):772-780.

Pires MCC, Raposo MCF, Sougey EB, Bastos Filho OC, Silva TS, Passos MP. Indicadores de risco para tentativa de suicídio por envenenamento: um estudo caso-controle. J Bras Psiquiatr. 2015 jul-set; 64(3):193-199.

Santos SA, Lovisi G, Legay L, Abelha L. Prevalência de transtornos mentais nas tentativas de suicídio em um hospital de emergência no Rio de Janeiro, Brasil. Cad Saúde Pública. 2009 set; 25(9):2064-2074.

Heck RM, Kantorski LP, Borges AM, Lopes CV, Santos MC, Pinho LB. Ação dos profissionais de um centro de atenção psicossocial diante de usuários com tentativa e risco de suicídio. Texto Contexto Enferm. 2012 Jan-Mar; 21(1):26-33.

Vidal CEL, Gontijo ECDM, Lima LA. Tentativas de suicídio: fatores prognósticos e estimativa do excesso de mortalidade. Cad Saúde Pública. 2013 jan; 29(1):175-187.

Bertolote JM. O suicídio e sua prevenção. São Paulo: Ed. Unesp, 2012.

Pereira AS, Almeida RMM, Koller SH, Rodriges AW. Fatores de Risco e Proteção para Tentativa de suicídio na adultez emergente. Cien Saude Colet [internet]. 2016 nov [citado 2018 maio 24]. Disponível em: http://www.cienciaesaudecoletiva.com.br/artigos/fatores-de-risco-e-protecao-para-tentativa-de-suicidio-na-adultez-emergente/15952?id=15952




DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v12.8349 

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2020 Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

SCImago Institutions Rankings

 

  

 

Novas regras para submissão de artigos na RPCFO a partir de 01/07/2018. Clique aqui.