Analysis of cancer trace cancer of the uteruscolumn of a municipality of the south of brazil / Análise do rastreamento do câncer do colo do útero de um município do sul do Brasil

Rejane Ceolin, Cíntia Nasi, Débora Fernandes Coelho, Adriana Aparecida Paz, Annie Jeanninne Bisso Lacchini

Resumo


Objetivo: analisar o rastreamento do câncer do colo do útero de um município do Sul do Brasil. Método: realizou-se um estudo quantitativo descritivo retrospectivo pela análise dos laudos dos exames citopatológicos registrados no Sistema de Informação do Câncer. Resultados: identificou-se que a maioria dos exames foram realizados em mulheres alvo do programa, apesar da baixa cobertura do rastreamento. O reduzido número de amostras insatisfatórias representa um aspecto positivo. Em contrapartida, um número considerável das amostras não obteve representatividade da junção escamo-colunar, este constitui um ponto crítico a ser melhorado na eficácia do exame, uma vez que, verificou-se associação significativa entre a representação dos epitélios e alterações anormais. Conclusão: os achados deste estudo reforçam a importância da avaliação e do monitoramento constante da qualidade dos exames coletados, para que sejam efetivos no rastreamento das lesões que são precursoras do câncer do colo do útero.


Palavras-chave


Teste de papanicolaou; Neoplasias do colo do útero; Saúde da mulher; Enfermeiros; Estratégia saúde da família

Texto completo:

PDF-EN PDF-PT

Referências


Referências

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Controle dos cânceres do colo do útero e da mama. Brasília: Ministério da Saúde; 2013.

Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva [Internet]. [citado em 21 set. 2017]. Disponível em: http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/tiposdecancer/site/home/colo_utero/definicao

Santos RS, Melo ECP, Santos KM. Análise espacial dos indicadores pactuados para o rastreamento do câncer do colo do útero no Brasil. Texto & contexto enferm [Internet]. 2012 Out-Dez [citado em 21 set. 2017];21(4):800-10. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v21n4/10.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Estimativa 2016: incidência de câncer no Brasil. Rio de Janeiro: INCA; 2015.

Silveira NSP, Vasconcelos CTM, Nicolau AIO, Oriá MOB, Pinheiro PNC, Pinheiro AKB. CKnowledge, atitude and practice of the smear test and its relation with female age. Rev latinoam enferm [Internet]. 2016 [citado em 17 set. 2017];24:e2699. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1518-8345.0700.2699

Trindade GB, Manenti AS, Simões PW, Madeira K. Avaliação do rastreamento do câncer do colo do útero e sua periodicidade em um município de Santa Catarina. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 2017 [citado em 17 set. 2017];50(1):1-10. Disponível em: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v50i1p1-10

Brasil. Ministério da Saúde. Protocolos da Atenção Básica: Saúde das Mulheres. Ministério da Saúde, Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa. Brasília: Ministério da Saúde; 2016.

Gasparin VA, Pitilin EB, Bedin R, Metelski FK, Geremia DS, Silva Filho CC. Fatores associados à representatividade da zona de transformação em exames citopatológicos do colo uterino. Cogitare enferm [Internet]. 2016 Abr-Jun [citado em 12 set. 2017];21(2):01/09. Disponível em: http://docs.bvsalud.org/biblioref/2016/07/680/44241-182059-1-pb.pdf

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Censo demográfico, 2010 [Internet]. [citado em 21 set. 2017]. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/tres-passos/panorama

Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Coordenação-Geral de Prevenção e Vigilância. Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Organização de Rede. Nomenclatura brasileira para laudos citopatológicos cervicais. 3ª ed. Rio de Janeiro: INCA; 2012.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução 466/2012. Diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União 12 dez 2012; Seção 1.

Silva DSM, Silva AMN, Brito LMO, Gomes SRL, Nascimento MDSB, Chein MBC. Rastreamento do câncer do colo do útero no Estado do Maranhão, Brasil. Ciênc Saúde Colet [Internet]. 2014 [citado em 12 set. 2017];19(4):1163-70. Disponível em: http://www.scielosp.org/pdf/csc/v19n4/1413-8123-csc-19-04-01163.pdf

Iwamoto HH, Camargo FC, Miranda MP, Nunes JS, Barbosa IA. Mulheres que realizam Papanicolaou: contribuições para a Estratégia Saúde da Família. Cogitare enferm [Internet]. 2011 Jul-Set [citado em 17 set. 2017];16(3):424-9. Disponível em: http://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/21443/16225

Silva MGP, Almeida RT, Bastos EA, Nobre FF. Determinantes da detecção de atipias celulares no programa de rastreamento do câncer do colo do útero no Rio de Janeiro, Brasil. Rev panam salud pública [Internet]. 2013 [citado em 17 set. 2017];34(2):107-13. Disponível em: http://www.scielosp.org/pdf/rpsp/v34n2/05.pdf

Galvão EFB, Silva MJM, Esteves FAM, Peres AL. Frequência de amostras insatisfatórias dos exames preventivos do câncer de colo uterino na rede pública de saúde, em município do Agreste Pernambucano. Rev Para Med [Internet]. 2015 Abr-Jun [citado em 17 set. 2017];29(2). Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/0101-5907/2015/v29n2/a5012.pdf

Rodrigues JF, Moreira BA, Alves TGS, Guimarães EAA. Rastreamento do câncer do colo do útero na Região Ampliada Oeste de Minas Gerais, Brasil. Rev enferm Cent-Oeste Min [Internet]. 2016 Mai-Ago [citado em 22 set. 2017];6(2):2156-68. Disponível em: http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/1075

Bastos EA, Zardo LMG, Feitosa TMP, Almeida RT. Associação entre a qualidade da amostra e a detecção de atipias celulares no exame citopatológico do colo do útero. Rev Bras Cancerol [Internet]. 2012 [citado em 21 set. 2017];58(3):445-52. Disponível em: http://www.inca.gov.br/rbc/n_58/v03/pdf/14_artigo_associacao_entre_qualidade_amostra_deteccao_atipias_celulares_exame_citopatologico_colo_utero.pdf

Viana MRP, Moura MEB, Nunes BMVT, Monteiro CFS, Lago EC. Formação do enfermeiro para a prevenção do câncer de colo uterino. Rev enferm UERJ [Internet]. 2013 [citado em 12 set. 2017];21(esp.1):624-30. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/v21nesp1/v21e1a11.pdf




DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v12.8342 

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2020 Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

SCImago Institutions Rankings

 

  

 

Novas regras para submissão de artigos na RPCFO a partir de 01/07/2018. Clique aqui.