The kangaroo mother care method in the light of Leininger’s theory / Cuidados maternos no método canguru à luz da teoria de Leininger

Karinne Dayane França Lima, Aisiane Cedraz Morais, Cinthia Almeida Reis, Anna Carolina Oliveira Cohim

Resumo


Objetivo: Compreender os cuidados maternos na segunda etapa do método canguru à luz da Teoria de Leininger. Métodos: Pesquisa qualitativa, fundamentada na Teoria Transcultural do Cuidado de Leininger, realizada com oito mães internadas no alojamento canguru, mediante entrevista semiestruturada. Resultados: Foram constituídas as categorias: O “ser” prematuro para as mães; Preocupação com a perda de peso; Rotina materna de cuidados com o bebê; Práticas populares de saúde no cuidado do prematuro. Discussão: Evidenciou-se que as mães sofrem com o bebê real imposto pela prematuridade, o que pode ser mostrado através da preocupação exacerbada, principalmente nos cuidados rotineiros. Observou-se as influências culturais implícitas no cuidado, bem como experiências pessoais e os ensinamentos formais no direcionamento do cuidado. Conclusão: O profissional de saúde deve compreender que o cuidar/cuidado reveste-se de singularidades atreladas ao seu contexto sociocultural.

Palavras-chave


método canguru; prematuridade; enfermagem transcultural; cuidados culturalmente competentes; cuidado do lactente

Texto completo:

PDF-EN PDF-PT

Referências


Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Atenção humanizada ao recém-nascido de baixo peso: Método Canguru/ Ministério da Saúde. Brasília, DF: MS; 2011. Acesso em: 21 jan 2017; Available at: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/metodo_ canguru_manual_tecnico_2ed.pdf. 2. Baraldi NG, Praça NS. Práticas de cuidado de recém-nascido baseadas no contexto de vida da puerpera. Ciência, Cuidado e Saúde [Internet]. 2013 Acesso em: 20 jan 2017; 12(2): 282-9. Available at: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/ view/19596. 3. Linhares EF, Silva LWS, Rodrigues VP, Araújo RT. Influências intergeracional no cuidado do coto umbilical do recém-nascido. Texto Contexto Enferm[Internet]. 2012 Acesso em: 20 jan 2017; 21(4): 82836. Available at: http://www.scielo.br/pdf/tce/v21n4/13.pdf. 4. Bardin L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, p. 279; 2011. 5. Leininger MM. Transcultural Nursing: Concepts, Theories & Pratices. Estados Unidos. Editora: Greyden Press; 1994. 6. Fleck A, Piccinini CA. O bebê imaginário e o bebê real no contexto da prematuridade: do nascimento ao 3º mês após a alta. Aletheia 40 [Internet]. 2013 Acesso em 20 jan 2017; 14-30. Available at: http:// pepsic.bvsalud.org/pdf/aletheia/n40/n40a03.pdf. 7. Cunha EFC, Carvalho MMSB, Mendonça ACM, Barros MMS. Emoções de mães de prematuros: a perspectiva de profissionais da saúde. Contextos Clínicos. 2011 Acesso em 21 jan 2017; 4(2): 80-7. Available at: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/cclin/v4n2/v4n2a02.pdf. 8. Santos LM, Morais RA, Miranda JOF, Santana RCB, Oliveira VM, Nery FS. Percepção materna sobre o contato pele a pele com o prematuro através da posição canguru. Cuidado é fundamental. 2013. Acesso em 06 set 2017; 5(1):3504-14. Available at: http://www.seer.unirio.br/ index.php/cuidadofundamental/article/view/1994/pdf_710. 9. Anjos LS, Lemos DM, Antunes LA, Andrade JMO, Nascimento WDM, Caldeira AP. Percepções maternas sobre o nascimento de um filho prematuro e cuidados após a alta. Revista Brasileira de Enfermagem. 2012 Acesso em 21 jan 2017; 65(4): 571-7. Available at: http://www. scielo.br/pdf/reben/v65n4/a04v65n4.pdf. 10. Morais AC, Quirino MD, Camargo CL. Suporte social para cuidar da criança prematura após a alta hospitalar. Revista Eletrônica de Enfermagem. 2012 Acesso em 22 mai 2017; 14(3): 654-72. Available at: http://www.fen.ufg.br/revista/v14/n3/v14n3a23.htm.

Received in: 24/09/2017 Required revisions: 17/01/2018 Approved in: 17/01/2018 Published in: 01/07/2019

Corresponding author Name: Address: Brazil Zip Code: E-mail address: Telephone number: +55

Disclosure: The authors claim

to have no conflict of interest.

Morais AC. O cuidado às crianças quilombolas no domicílio à luz da Teoria Transcultural de Leininger [Tese]. Salvador (BA): Escola de Enfermagem da Universidade Federal da Bahia – UFBA, Programa de Pós Graduação em Enfermagem; 2013. 12. Silva LR, Elles MEIS, Silva MDB, Santos IMM, Souza KV, Carvalho SM. Fatores sociais que influenciam a amamentação de recém-nascidos prematuros: estudo descritivo. Online Brazilian Jornal of Nursing [Internet]. 2012 Acesso em 20 jan 2017; 40-52. Available at: http:// www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/3528. 13. Pedron CD. O cuidado leigo e profissional na prematuridade tardia: Fatores culturais relacionados ao período pós alta hospitalar. [Tese]. Porto Alegre (RS): Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem; 2013. 14. Lara KL, Kind L. Processos de subjetivação vivenciados por mães em uma unidade de neonatologia. Psicologia em Estudo. 2014 Acesso em 21 jan 2017; 19(4): 575-85. Available at: http://www.scielo.br/pdf/pe/ v19n4/1413-7372-pe-19-04-00575.pdf.




DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2019.v11i4.1005-1010 

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais 2019 Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Novas regras para submissão de artigos na RPCFO a partir de 01/07/2018. Clique aqui.

O atendimento telefônico da secretaria funciona de 06:00 as 09:00, de segunda a sexta feira.

 

        

Crossref Metadata User Badge