Social representations of the parturition process of women who experienced teenage pregnancy / Representações sociais do processo de parturição de mulheres que vivenciaram a gravidez na adolescência

Main Article Content

Greice Carvalho de Matos
Marilu Correa Soares
Rosani Manfrim Muniz
Ana Paula de Lima Escobal
Cássia Luíse Boettcher
Pricilla Porto Quadro

Resumo

OBJETIVOS: Conhecer as representações sociais do processo de parturição de mulheres que vivenciaram partos recorrentes na adolescência. MÉTODOS: Trata-se de um estudo descritivo com abordagem qualitativa, fundamentado na Teoria das Representações Sociais proposta por Serge Moscovici. Fizeram parte desta pesquisa 30 mulheres que vivenciaram o parto recorrente na adolescência. Os dados foram coletados no período de maio a agosto de 2015, por meio de entrevista semiestruturada. Os dados foram analisados por meio da Análise Textual Discursiva e do referencial teórico da Teoria das Representações Sociais. RESULTADOS: Foi constatado a presença de representações sociais positivas e negativas de ambas as vias de parto. É possível perceber que as mulheres compreendem os benefícios do parto normal, bem como as indicações do parto cesariano. CONCLUSÃO: O conhecimento das mulheres está atrelado ao universo consensual, desta forma constroem representações sociais negativas do processo de parturição que vão perpassando as gerações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Matos GC de, Soares MC, Muniz RM, Escobal AP de L, Boettcher CL, Quadro PP. Social representations of the parturition process of women who experienced teenage pregnancy / Representações sociais do processo de parturição de mulheres que vivenciaram a gravidez na adolescência. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 4º de outubro de 2018 [citado 15º de agosto de 2022];10(4):1077-84. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/6325
Seção
Research
Biografia do Autor

Greice Carvalho de Matos

Doutoranda em Enfermagem pelo Programa de Pós Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas/UFPel. Bolsista CAPES. Mestre em Ciências pelo Programa de Pós Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas/UFPel. Enfermeira graduada pela Universidade Federal de Pelotas/UFPel. Participa do Núcleo Pesquisa e Estudos com crianças, adolescentes, mulheres e famílias- NUPECAMF/ Fen. Membro da Comissão editorial e Comissão tecnica do Journal of Nursing and Health-FEn/UFPel

Marilu Correa Soares, Universidade Federal de Pelotas

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal de Pelotas (1981), Mestrado em Assistencia em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (2000) e Doutorado em Enfermagem em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (2007). Atualmente é coordenadora do comitê de ética em pesquisa da Universidade Federal de Pelotas, professor Associado I da Universidade Federal de Pelotas. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Materno Infantil, atuando principalmente nos seguintes temas: enfermagem, saúde da mulher no ciclo gravídico-puerperal, adolescência, assistência de enfermagem e Bioética. Líder do Núcleo de Pesquisa e Estudos com Crianças, adolescentes, Mulheres e Famílias (NUPECAMF)

Rosani Manfrim Muniz, Universidade Federal de Pelotas

Possui graduação em Enfermagem e Obstetrícia pela Universidade Federal de Pelotas (1988), mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (2000) e doutorado em Enfermagem Fundamental pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (2008). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Pelotas. Líder do Núcleo de Condições Crônicas e suas Interfaces - NUCCRIN/UFPel. Tem experiência na área de Enfermagem médico-cirúrgica - Saúde do Adulto, com ênfase em Oncologia, atuando principalmente nos seguintes temas: doença crônica, família, cultura, oncologia. 

Ana Paula de Lima Escobal, Universidade Federal de Pelotas

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal de Pelotas (2010) e mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal de Pelotas (2012). Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas/RS (Bolsista CAPES) 2014. Membro do Núcleo Pesquisa e Estudos com crianças, adolescentes, mulheres e famílias- NUPECAMF. Professora Substituta da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas. 

Cássia Luíse Boettcher, Universidade Federal de Pelotas

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2007). Especialista em Residência Multiprofissional em Saúde com Ênfase em Saúde da Mulher pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2009). Mestre em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas (2015). Desenvolveu atividades como enfermeira no Hospital Mãe de Deus, no período de 01/2010 a 07/2013, atuando em Unidade de Internação Adulto. Atualmente é Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Pelotas. 

Pricilla Porto Quadro, Universidade Federal de Pelotas

Atualmente é aluna da graduação de Enfermagem pela Universidade Federal de Pelotas. Participa do projeto de extensao Prevenção e Promoçaõ da Saude em grupos de Gestante e Puerperas. Membro do Nucleo de Pesquisas e Estudos com Crianças, Adolescentes, Mulheres e Familias - NUPECAMF. No momento é bolsista PIBIC do projeto Grupos de Gestantes, Puérperas e Familiares: cenário para a humanização da atenção.

Plum Analytics

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)