Estresse e estratégias de enfrentamento em trabalhadores de enfermagem de uma unidade de saúde da família Stress and coping strategies in workers of nursing of a family health unit

Main Article Content

Jéssica da Silva Ferreira
Karina Viana Ribeiro
Priscila Saraiva Caramuru
Renata da Silva Hanzelmann
Aline Ramos Velasco
Joanir Pereira Passos

Resumo

Objetivos: Identificar na visão do trabalhador de enfermagem, os fatores desencadeantes de estresse em unidades de saúde da família e discutir as estratégias adotadas pelos trabalhadores de enfermagem para minimizar o estresse. Métodos: Pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa. Foram realizadas entrevistas com enfermeiros e técnicos de enfermagem lotados na Unidade de Saúde da Família. Resultados: Dentre os fatores desencadeantes de estresse no trabalho, destacam-se: sobrecarga de atividades; condições de trabalho precárias; prazos curtos para realizar as atividades; relação conflituosa. As estratégias de enfrentamento utilizadas são apoio social; convívio familiar e atividades de lazer. Conclusão: Os pesquisados identificam os fatores ou situações que podem desencadear o estresse e, também, relatam utilização de mecanismo de enfrentamento para minimizar o estresse no trabalho. Descritores: Estresse, Saúde da família, Saúde do trabalhador.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Ferreira J da S, Ribeiro KV, Caramuru PS, Hanzelmann R da S, Velasco AR, Passos JP. Estresse e estratégias de enfrentamento em trabalhadores de enfermagem de uma unidade de saúde da família Stress and coping strategies in workers of nursing of a family health unit. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 11º de julho de 2017 [citado 7º de julho de 2022];9(3):818-23. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/5986
Seção
Research
Biografia do Autor

Jéssica da Silva Ferreira, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Enfermeira. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem  do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da UNIRIO

Karina Viana Ribeiro, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Enfermeira. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem  do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da UNIRIO

Priscila Saraiva Caramuru, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Enfermeira. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem  do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da UNIRIO

Renata da Silva Hanzelmann, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Enfermeira. Mestre em Enfermagem. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Biociências  do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da UNIRIO

Aline Ramos Velasco, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Enfermeira. Mestre em Enfermagem. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Biociências  do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da UNIRIO

Joanir Pereira Passos, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Doutora em Enfermagem. Professor Titular. Departamento de Enfermagem de Saúde Pública da Escola de Enfermagem Alfredo Pinto, UNIRIO.

Plum Analytics

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>