Cuidados de Enfermagem prestados à parturiente adolescente sob a luz da Teoria de Wanda Horta Nursing care to adolescent woman in labor in the light of Wanda Horta’s theory

Main Article Content

Suzyenney Rodrigues Correia
Amuzza Aylla Pereira Santos
Jovania Marques de Oliveira e Silva
Isabel Comassetto
Géssica Kyvia Soares de Lima
Daniela Cristina da Silva Ferreira

Resumo

Objetivo: conhecer os cuidados de Enfermagem prestados à adolescente durante o trabalho de parto, e assim identificar os fatores os influenciam e analisar os cuidados de Enfermagem prestados à parturiente adolescente. Método: é uma pesquisa qualitativa exploratória, realizada através de entrevista com 08 enfermeiras obstétricas da maternidade do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes – UFAL. Os dados foram categorizados de acordo com a técnica de análise de Bardin e tendo como referencial teórico a Teoria das Necessidades Humanas Básicas de Wanda Horta. Resultados: foi possível identificar 03 unidades temáticas que evidenciam como o cuidado de Enfermagem à parturiente adolescente, destacando-se o acolhimento, a aproximação da equipe e formação do vínculo e das enfermeiras, e os cuidados em si. Conclusão: o estudo possibilitou evidenciar os cuidados prestados, que acontecem de forma generalizada, possibilitando assim identificar os fatores que determinam como os cuidados são prestados e suas dificuldades

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Correia SR, Santos AAP, Silva JM de O e, Comassetto I, Lima GKS de, Ferreira DC da S. Cuidados de Enfermagem prestados à parturiente adolescente sob a luz da Teoria de Wanda Horta Nursing care to adolescent woman in labor in the light of Wanda Horta’s theory. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 11º de julho de 2017 [citado 28º de junho de 2022];9(3):857-66. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/5574
Seção
Research
Biografia do Autor

Suzyenney Rodrigues Correia, Universidade Federal de Alagoas

Acadêmica de Enfermagem da Escola de Enfermagem e Framácia da Universidade Federal de Alagoas da Universidade Federal de Alagoas (ESENFAR/UFAL).

Amuzza Aylla Pereira Santos, Universidade Federal de Alagoas

Enfermeira. Doutoranda do Programa de Ciências da Saúde da Universidade Federal de Alagoas. Docente da Escola de Enfermagem e Farmácia(ESENFAR) da Universidade Federal de Alagoas.

Jovania Marques de Oliveira e Silva, Universidade Federal de Alagoas.

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Docente da Escola de Enfermagem e Farmácia(ESENFAR) da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Isabel Comassetto, Universidade Federal de Alagoas

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Docente da Escola de Enfermagem e Farmácia(ESENFAR) da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Géssica Kyvia Soares de Lima, Universidade Federal de Alagoas

Acadêmica de Enfermagem da Escola de Enfermagem e Framácia da Universidade Federal de Alagoas da Universidade Federal de Alagoas (ESENFAR/UFAL).

Daniela Cristina da Silva Ferreira, Universidade Federal de Alagoas

Acadêmica de Enfermagem da Escola de Enfermagem e Framácia da Universidade Federal de Alagoas da Universidade Federal de Alagoas (ESENFAR/UFAL).

Plum Analytics