Fitoterapia na atenção básica: estudo com profissionais enfermeiros Phytotherapy in primary care: study with nurse professionals

Main Article Content

Fabiana Medeiros Brito
Alinne de Fátima Pires Oliveira
Isabelle Cristinne Pinto Costa
Cristiani Garrido de Andrade
Kamyla Félix Oliveira dos Santos
Brígida Karla Fonseca Anízio

Resumo

Objetivo: Investigar a compreensão de enfermeiros sobre a Fitoterapia e averiguar as estratégias necessárias para a consolidação desta prática na Atenção Básica. Métodos: Pesquisa exploratória, com abordagem qualitativa, realizada com 10 enfermeiros nas unidades de Saúde da Família do Distrito IV, na cidade de João Pessoa, Paraíba. Os dados foram coletados nas entrevistas gravadas, durante o mês de abril de 2015, e tratados qualitativamente mediante a técnica de análise de conteúdo. Resultados: As categorias emergidas da análise foram: Fitoterapia na Atenção Básica: compreensão de enfermeiros; e Estratégias necessárias para a consolidação da Fitoterapia na Atenção básica. Tais categorias demonstraram a falta de compreensão dos enfermeiros acerca da Fitoterapia e de suas políticas, assim como estratégias necessárias para a consolidação desta na Atenção Básica. Conclusão: Deste modo, espera-se que este estudo possibilite novas reflexões e uma maior investigação acerca da utilização da Fitoterapia no cenário da Atenção Básica. Descritores: Fitoterapia, Enfermagem, Atenção Primária à Saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Brito FM, Oliveira A de FP, Costa ICP, Andrade CG de, Santos KFO dos, Anízio BKF. Fitoterapia na atenção básica: estudo com profissionais enfermeiros Phytotherapy in primary care: study with nurse professionals. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 11º de abril de 2017 [citado 28º de junho de 2022];9(2):480-7. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/5449
Seção
Research
Biografia do Autor

Fabiana Medeiros Brito, Universidade Federal da Paraíba

Enfermeira. Mestranda em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Docente da Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba - FCMPB. Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisa em Saúde do Adulto e do Idoso (GEPSAI/UFPB). João Pessoa, Paraíba–PB, Brasil.

Alinne de Fátima Pires Oliveira, Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba

Enfermeira. Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba. Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba - FCMPB. João Pessoa (PB), Brasil.

Isabelle Cristinne Pinto Costa, Universidade Federal da Paraíba

Enfermeira, Fonoaudióloga, Doutoranda em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba – UFPB. Membro do Núcleo Gestor da Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba - FCMPB. Membro e Pesquisadora do Núcleo e Estudos e Pesquisa em Bioética (NEPB/UFPB). João Pessoa, Paraíba -PB, Brasil.

Cristiani Garrido de Andrade, Universidade Federal da Paraíba

Enfermeira, Fonoaudióloga, Doutoranda em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba – UFPB. Membro do Núcleo Gestor da Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba - FCMPB. Membro e Pesquisadora do Núcleo e Estudos e Pesquisa em Bioética (NEPB/UFPB). João Pessoa, Paraíba -PB, Brasil.

Kamyla Félix Oliveira dos Santos, Universidade Federal da Paraíba

Enfermeira. Doutoranda em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Docente da Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba – FCMPB. Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisa em Saúde do Adulto e do Idoso (GEPSAI/UFPB). João Pessoa, Paraíba–PB, Brasil.

Brígida Karla Fonseca Anízio, Universidade Federal da Paraíba

Enfermeira. Mestre em Enfermagem pelo PPGEnf-UFPB. Docente em Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba; Faculdade Maurício de Nassau; Escola de Enfermagem Nova Esperança. Coordenadora do Ambulatório de Feridas da Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba. Membro do Grupo de Estudo e Pesquisa no Tratamento de Feridas - GEPEFE/UFPB. Enfermeira Assistencial no Atendimento Domiciliar a Portadores de Feridas. Coordenadora da Pós Graduação de Enfermagem da FAISA.

Plum Analytics

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)