AVALIAÇÃO DA INFLUÊNCIA DO ABANDONO DA ASSISTÊNCIA PRÉ-NATAL NA MORTALIDADE FETAL E NEONATAL

Main Article Content

Raimundo Nonato Silva Gomes
Francidalma Soares Sousa Carvalho Filha
Nytale Lindsay Cardoso Portela

Resumo

Objetivo: Avaliar a influência do abandono da assistência pré-natal na mortalidade fetal e neonatal. Métodos: Estudo avaliativo, descritivo–exploratório, de cunho documental, com abordagem quantitativa, realizado de outubro a novembro de 2014. Utilizou-se como fonte de dados, 400 declarações de óbitos e 400 fichas de investigação de óbitos fetais e neonatais, ocorridos e notificados nos anos de 2010 a 2013. Foram analisados por meio do Statistical Package for the Social Sciences, para obtenção das frequências absolutas e relativas, variáveis nominais e numéricas e Qui-quadrado de Person. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Estadual do Maranhão (CAAE 26463814.2.0000.5554). Resultados: Quando avaliado a correlação entre o abandono do pré-natal e a mortalidade fetal e neonatal, observou-se que a mortalidade de fetos/neonatos de genitoras que abandonaram o pré-natal foi um evento crescente. Conclusão: Pôde-se confirmar a influência direta do abandono do pré-natal na mortalidade fetal e neonatal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
1.
Silva Gomes RN, Soares Sousa Carvalho Filha F, Cardoso Portela NL. AVALIAÇÃO DA INFLUÊNCIA DO ABANDONO DA ASSISTÊNCIA PRÉ-NATAL NA MORTALIDADE FETAL E NEONATAL. R. pesq. cuid. fundam. online [Internet]. 11º de abril de 2017 [citado 28º de junho de 2022];9(2):416-21. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/5426
Seção
Research
Biografia do Autor

Raimundo Nonato Silva Gomes, Universidade do Vale do Paraíba - UNIVAP

Enfermeiro. Doutorando em Engenharia Biomédica (UNIVAP); Mestrando em Biopatologia Bucal (UNESP); e Especialista em Docência do Ensino Superior, São José dos Campos/SP, Brasil.

Francidalma Soares Sousa Carvalho Filha, Universidade Estadual do Maranhão - UEMA

Enfermeira. Doutoranda em Saúde Pública; Mestre em Enfermagem (UFPI); Professora da Universidade Estadual do Maranhão e Faculdade de Ciências e Tecnologia do Maranhão. Caxias/MA, Brasil.

Nytale Lindsay Cardoso Portela, Universidade Estadual do Maranhão - UEMA

Enfermeira. Especialista em Saúde Pública e Saúde da Família; e Enfermagem do Trabalho. Mestranda em Epidemiologia em Saúde Pública pela Fiocruz. Assistencialista na Unidade de Saúde da Família Santa Maria, São João do Sóter - MA.

Plum Analytics

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)